Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Caso importado de dengue motiva ação de inseticida nesta sexta

15/02/2019 08:31

A confirmação de um caso importado de dengue leva a Secretaria Municipal de Saúde a realizar aplicação de inseticida em parte de cinco ruas do bairro São João nesta sexta-feira, 15, a partir das 9h30. A operação ocorre após a notificação e confirmação de um caso importado de dengue em um morador de Porto Alegre que viajou a Fernando de Noronha. O raio da ação é de 150 metros a partir da residência do paciente. Em caso de chuva, a operação será adiada e nova data será divulgada. 

As ruas – e os trechos delas - que serão pulverizados com a deltametrina são os seguintes:

- Av. Cristóvão Colombo, entre a av. Nova York e a rua São Francisco da Califórnia;
- Rua Gen. Couto de Magalhães, entre a av. Nova York e a rua São Francisco da Califórnia;
- Av. Mariland, entre a rua Gen. Couto de Magalhães e a av. América;
- Av. Filadélfia, entre a rua Coronel Manoel Py e a av. Cristóvão Colombo;
- Lado par da rua São Francisco da Califórnia, entre a av. Cristóvão Colombo e rua Gen. Couto de Magalhães.

A médica veterinária Rosa Maria Carvalho, que coordenará a ação em campo, destaca que o trabalho é feito para diminuir o risco de transmissão viral. “Para evitar que o paciente seja picado por uma fêmea, que depois, ao picar outra pessoa, vai iniciar o ciclo de transmissão local, a pulverização de inseticida é realizada, visando a eliminar os mosquitos que possam ter se infectado durante o período de viremia da paciente”, explica. 

O Monitoramento Integrado do Aedes indica aumento progressivo no índice de infestação vetorial em Porto Alegre. Nesta semana, a infestação é considerada com status “alerta”. Nessa condição, é importante que todos os responsáveis por imóveis revisem, uma vez por semana, pátios, quintais, caixas d’água, ralos, calhas e quaisquer recipientes que possam acumular água e, com isso, ser usados pelas fêmeas para a postura dos ovos. Em uma semana, no calor, um ovo eclode, nasce a larva, que vira pupa e depois o inseto com asas.

  

 

Patrícia Coelho

Andrea Brasil