Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Jornada do HPS difunde conhecimento sobre trauma e urgência

03/10/2019 18:13
Robson da Silveira/SMS PMPA
SAÚDE
vento reúne profissionais da área da saúde

Começou na tarde desta quinta-feira, 3, a programação da 2ª Jornada de Trauma e Emergência do HPS da Capital. O evento reúne profissionais da área da saúde – médicos de diferentes especialidades, psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiros, cirurgiões dentistas, entre outros, para refletir sobre temas relacionados ao atendimento multidisciplinar de pacientes traumatizados e em situações de emergência clínica e traumática. A cerimônia de abertura terá início às 18h30.

Presente na vida de Porto Alegre há 75 anos, o Hospital de Pronto Socorro é uma instituição de saúde 100% SUS. Está voltado ao atendimento às urgências, emergências e no trauma agudo, sendo integrado à rede de saúde de Porto Alegre, administrado pela Secretaria Municipal de Saúde. Anualmente, são prestados mais de 300 mil atendimentos, gerando mais de 5 mil internações hospitalares. Nos dois primeiros quadrimestres de 2019, segundo dados do Relatório de Gestão da SMS, o HPS prestou mais de 75 mil atendimentos, dos quais 76% pacientes moradores da cidade.

A enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Bento Gonçalves, Miriam Sartor, classifica como "fundamental" a experiência vivida na Jornada Científica. Trabalhando há sete anos no serviço do município da Serra, ela acredita que as novidades apresentadas pelos profissionais têm aplicação prática imediata no cotidiano do Samu local. “Precisamos manter atualização constante, por isso levo para o município as informações, para compartilhar com os demais colegas”, disse.

Para o diretor-geral do HPS, Amarílio de Macedo Neto, o evento científico resgata a missão do hospital, que é o atendimento em trauma e urgência e de formação de profissionais. “O HPS é um hospital-escola de fato e sempre foi um apoio para universidades. Esta jornada é a significação máxima do conhecimento”. No dia em que o Mercado Público completa 150 anos, o diretor do HPS reiterou a certeza de que o HPS, aos 75 anos, existirá como um centro de referência e alcançará a idade do prédio histórico do centro da Capital. “Ver esta plateia nos faz ter certeza de que esses profissionais vão escrever a história das próximas sete décadas do HPS”. O médico e gestor destacou que os traumas matam pessoas, matam jovens, são um problema de saúde pública e necessitam de um centro de atendimento com o caráter desta jornada: multidisciplinar.

Na sexta, 4, e no sábado, 5, as atividades terão imersão em dois turnos. Na sexta, a reflexão será sobre atendimento a queimados, internação de politraumatizados, atendimento pediátrico de emergência, apresentação de casos, desafios para captação de órgãos, uso de adrenalina em parada cardiorrespiratória.

O estudante de medicina da Universidade Federal de Pelotas, Wiliam da Silva, participa pela segunda vez da jornada do HPS. Para o acadêmico do quinto ano, que  pretende seguir na área de urgência e emergência, ter contato com profissionais do HPS é um privilégio. “O HPS é um grande centro, é um grande sonho estar lá, profissionalmente; estar em contato com grandes profissionais e escutá-los nos oferece a possibilidade de aplicar, na prática, a vivência da jornada nos estágios curriculares”, explicou.

No sábado, 5, os participantes terão discussão de protocolos e apresentação dos temas relacionados ao atendimento de crianças politraumatizadas, tratamento de acidentes com animais peçonhentos e neurotrauma. Também será realizada a Conferência Habilidades não técnicas para o profissional de emergência. A programação se encerra com a Arena Temática Desafiando o Enfermeiro e Desafiando o Cirurgião, além de encerramento e premiação de trabalhos.

Além de ser referência na assistência em emergência e trauma, o HPS é um centro formador de novos profissionais, com residência médica nas áreas de cirurgia geral, cirurgia do trauma e emergência, psicologia hospitalar e residência multiprofissional, que reúne enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e assistentes sociais, formando profissionais habilitados para atuar em casos críticos que necessitam de cuidado imediato.

 

Patrícia Coelho

Taís Dimer Dihl