Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Lançados protocolos para atendimento de enfermeiros na Capital

17/05/2019 16:30
Robson da Silveira/SMS PMPA
SAÚDE
A programação incluiu palestras, debates e espaços de discussão

Enfermeiros da rede municipal de saúde contam com protocolos atualizados de rastreamento de neoplasias e infecções sexualmente transmissíveis para atendimento da população. O lançamento ocorreu na manhã desta sexta-feira, 17, durante programação alusiva a 2ª Semana de Enfermagem da Atenção Primária à Saúde, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e pelo Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (Imesf). Voltada a profissionais da área, a atividade ocorreu no auditório do Centro Universitário Metodista - IPA (rua Coronel Pedro Salgado, 80, prédio A).  

A elaboração de protocolos de enfermagem na Capital tem como objetivos principais estabelecer critérios científicos necessários para atuação dos profissionais da área - conforme a Lei do Exercício da Enfermagem, regulamentar quais atividades cabem a tais profissionais e qual o seu papel na assistência, além de revisar o que se tem de mais atual e consolidado na literatura para respaldar essa atuação. Em Porto Alegre, já está concluído o protocolo de saúde da criança e do adolescente e também serão desenvolvidos documentos nas áreas de doenças crônicas, tuberculose e saúde do adulto.  

A vice-presidente do Imesf, Lívia Faller explica que os protocolos ajudam a ampliar a autonomia clínica dos enfermeiros nas unidades de saúde e, consequentemente, aumentam o acesso da população aos serviços. “Com mais autonomia, os profissionais ampliam as agendas e consultas, ou seja, temos um fortalecimento da categoria da enfermagem somado à ampliação do acesso aos usuários nas unidades de saúde”, diz Lívia. Os documentos são importantes para que os enfermeiros possam prescrever algum tipo de medicação ou solicitar exames, funções relacionadas à consulta de enfermagem, procedimento específico da função de enfermeiro, de acordo com Lívia. Os protocolos devem ser validados pelos conselhos regionais de enfermagem e autorizados pelo município. 

A programação da 2ª Semana de Enfermagem da Atenção Primária à Saúde incluiu palestras, debates e espaços de discussão para qualificar a prática diária dos profissionais da área no atendimento à população de Porto Alegre. Em pauta, temas como as atribuições da enfermagem, implicações na prática clínica, processos de trabalho, autocuidado apoiado nas doenças crônicas, emergência e o papel da equipe de enfermagem, puerpério e implicações clínicas. Também foram realizadas oficinas sobre aspectos éticos e legais no uso das redes sociais, os cuidados do cuidador, úlcera venosa e violência sexual contra a criança e o adolescente.

A mesa de abertura teve a participação do secretário-adjunto de Saúde, Natan Katz; do reitor do Centro Universitário Metodista IPA, Marcos Wesley; da diretora-adjunta da Atenção Primária à Saúde da SMS, Diane Moreira do Nascimento; da vice-presidente do Imesf, Lívia Faller; da responsável técnica de enfermagem da APS, Fabiane Soares de Souza; do representante do Conselho Regional de Enfermagem do RS, João Carlos da Silva; da representante da Associação Brasileira de Enfermagem, Sandra Rejane Soares Ferreira; e da representante da Associação Brasileira de Enfermeiros de Família e Comunidade, Renata Correa de Barros. 

A atividade da 2ª Semana de Enfermagem da Atenção Primária à Saúde é realizada com a parceria do Conselho Regional de Enfermagem do RS e do Centro Universitário Metodista - IPA. 

 

Vanessa Conte

Taís Dimer Dihl

Acompanhe a prefeitura nas redes