Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Prefeitura divulga cadastro de aluguel à população de rua

13/08/2018 16:53
Cristine Rochol / PMPA
saúde
Iniciativa faz parte do Plano Municipal de Superação de Rua
Proprietários de imóveis para alugar podem se inscrever para participar do programa Moradia Primeiro, com o objetivo de oferecer oportunidades de superação da situação de rua a pessoas acompanhadas pelas equipes de abordagem de assistência social e saúde da prefeitura. Para auxiliar na divulgação e ampliar o acesso de pessoas interessadas em participar, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confeccionou cartazes que já circulam nos ônibus da Capital.

Caso o imóvel atenda aos critérios de inclusão, uma equipe da prefeitura entra em contato para fazer a vistoria e habilitá-lo ou não no programa, incluindo na lista de imóveis cadastrados. Conforme a coordenadora da iniciativa pela SMS, Silvia Mendonça, até o momento, 39 imóveis estão cadastrados no programa, dos quais 11 estão aptos a participar. "Após a aprovação do cadastro com os critérios solicitados na inscrição, a equipe de abordagem leva o usuário para conhecer o imóvel e, caso haja interesse, faz o contrato de aluguel", explica Silvia. Após assinatura, a prefeitura realizará o repasse mensal de recursos no valor de R$ 500 para a conta do locador, por meio de um contrato entre usuário e locador, com autorização de repasse direto.

Moradia Primeiro - A iniciativa faz parte do Plano Municipal de Superação da Situação de Rua, apresentado no início de maio pela prefeitura, e consiste em oferecer acesso imediato à moradia, com estímulo à autonomia e autodeterminação, sendo que o imóvel e outros serviços são escolhidos pelo beneficiário, conforme opções pré-selecionadas.

Tratamento individualizado - Inclui tratamento individualizado, oferecido mediante visitas quinzenais da equipe de saúde/assistência, e acesso aos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) do município, ofertando serviços personalizados de acordo com as demandas do usuário (para pessoas com problemas de álcool e outras drogas). Também propicia a integração social e comunitária por meio de ofertas facilitadas de trabalho, qualificação profissional e geração de renda.

De acordo com o grupo de trabalho da administração municipal, apenas 5% desses moradores estão na rua por opção e 50% deles moram há mais de cinco anos em locais públicos. Entre os motivos, 50% possuem problemas com o uso de drogas, 45% perderam os vínculos familiares e 5% possuem problemas graves de saúde mental.

Interessados em cadastrar seu imóvel devem acessar este link ou diretamente o formulário

 

Denise Righi