Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Unidades de saúde com atendimento à noite são referência no país

16/05/2019 14:43
Cristine Rochol / Arquivo PMPA
SAÚDE
Capital conta com quatro unidades funcionando até as 22h
Iniciativa da prefeitura, o horário ampliado de atendimento à população nas unidades de saúde tornou-se referência nacional. Na manhã desta quinta-feira, 16, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta lançou o Programa Saúde Na Hora. Por meio dele, municípios que ampliarem o horário de atendimento nas unidades passam a receber mais recursos do governo federal. Segundo o Ministério da Saúde, os repasses podem chegar a dobrar de valor do financiamento, dependendo da disponibilidade de equipes de Saúde da Família e Bucal e do horário de atendimento, que pode variar entre 60 horas e 75 horas semanais.
 
Porto Alegre conta com quatro unidades de saúde que funcionam no horário estendido, até as 22h. Entre 2017 (ano de inauguração da primeira) e 2019, as unidades Modelo, São Carlos, Tristeza e Ramos já realizaram 97 mil atendimentos somente no turno estendido. “A iniciativa permite um atendimento mais resolutivo e em um horário mais flexível para a população, com isso desafogando serviços de urgência e emergência”, afirma o secretário municipal de Saúde”, Pablo Stürmer. O índice de resolutividade de casos no turno estendido é de 80%. Apenas 20% dos casos necessitam de encaminhamento para especialistas.
 
“Com as unidades de saúde funcionando por cerca de quatro horas a mais por dia, esperamos ajudar a desafogar as UPAs e emergências, possibilitando que os pais, que retornam do trabalho às 18h ou 19h, possam levar as crianças para colocar a vacina em dia ou buscar outros cuidados nesse horário. Antes, a única opção era uma Unidade de Pronto Atendimento”, apontou Mandetta.
 
Assim como ocorre na capital gaúcha, para aderir ao Programa, os locais precisam estar de portas abertas no horário da noite. A iniciativa irá permitir que a população tenha maior acesso aos serviços da Atenção Primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, testes de rastreamento para infecções sexualmente transmissíveis, triagem neonatal, aplicação de vacinas, acompanhamento pré-natal, entre outros procedimentos. 

 

Neemias Freitas

Andrea Brasil

Acompanhe a prefeitura nas redes