Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Serviços Urbanos

Bota-Fora: primeira fase recolhe 964 toneladas de resíduos

13/08/2018 17:53

No primeiro ciclo de atendimento deste ano, o Bota-Fora recolheu 964 toneladas de resíduos em 212 comunidades da Capital. O cronograma começou em março e foi disponibilizado a cerca de 40 comunidades por mês até julho. Na segunda fase do projeto, iniciada em 1º de agosto, o serviço retorna às mesmas comunidades para novo recolhimento. A ação é realizada pelas equipes do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), órgão que integra as secretarias municipais de Serviços Urbanos (SMSUrb) e do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams).

A iniciativa tem o objetivo de auxiliar a população a descartar corretamente os resíduos que não são recolhidos pelas coletas regulares como, por exemplo, eletrodomésticos, móveis quebrados, colchões, caliças e outros objetos volumosos. Dessa forma, também é possível evitar que os resíduos descartados irregularmente nas ruas obstruam arroios e bocas de lobo, o que poderia causar alagamentos.

Helena Rocha/PMPA
Operação Bota-Fora atende região do bairro Cavalhada Local: Vila Cai Cai
Serviço é realizado em colaboração com os cidadãos das localidades atendidas

O serviço é realizado em colaboração com os cidadãos das localidades atendidas. Nos dias de Bota-Fora os moradores são orientados a disporem os resíduos em frente às suas residências. Quando isso não é possível, são indicados previamente lugares de fácil acesso para os caminhões, onde a população deve depositar os materiais que serão descartados.

Segundo o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, esse tipo de trabalho ajuda no combate e prevenção de pontos de descarte irregular.

“O Bota-Fora possibilita que a população dê a destinação adequada aos resíduos que não são regularmente recolhidos pelas coletas tradicionais e também impede que sejam gerados focos de lixo que acabam causando transtornos à cidade” - Ramiro Rosário (secretário de Serviços Urbanos)

Além do Bota-Fora, o descarte desses materiais pode ser feito diretamente em uma das nove Unidades de Destino Certo (UDC) do DMLU. As UDCs, também chamadas de Ecopontos, recebem madeira, móveis velhos e entulhos e estão estrategicamente distribuídas pela cidade. Para mais informações sobre os locais, clique aqui.  

Para consultar o cronograma das próximas comunidades a serem atendidas pelo Bota-Fora, clique aqui.

Bota-Fora em 2018:
Março: 162 toneladas recolhidas em 45 comunidades
Abril: 242 toneladas recolhidas em 43 comunidades
Maio: 260 toneladas recolhidas em 48 comunidades
Junho: 180 toneladas recolhidas em 39  comunidades
Julho: 120 toneladas recolhidas em 37 comunidades

 

Denise Righi